A princesa, o tesouro e o dragão – raciocínio lógico

Mais um desafio super legal!

Resposta comentada no final do post (em breve). Aguarde!

ptdface

Percival encontra-se à frente de três portas, numeradas de 1 a 3, cada uma das quais conduz a uma sala diferente. Em uma das salas encontra-se uma linda princesa; em outra, um valioso tesouro; finalmente, na outra, um feroz dragão. Em cada uma das portas encontra-se uma inscrição:

Porta 1: “Se procuras a linda princesa, não entres; ela está atrás da porta 2.”

Porta 2: “Se aqui entrares, encontrarás um valioso tesouro; mas cuidado: não entres na porta 3 pois atrás dela encontra-se um feroz dragão.”

Porta 3: “Podes entrar sem medo pois atrás desta porta não há dragão algum.”

Alertado por um mago de que uma e somente uma dessas inscrições é falsa (sendo as duas outras verdadeiras), Percival conclui, então, corretamente, que atrás das portas 1, 2 e 3 encontram-se, respectivamente:

a) o feroz dragão, o valioso tesouro, a linda princesa.

b) a linda princesa, o valioso tesouro, o feroz dragão.

c) o valioso tesouro, a linda princesa, o feroz dragão.

d) a linda princesa, o feroz dragão, o valioso tesouro.

e) o feroz dragão, a linda princesa, o valioso tesouro.

Resposta comentada

Como iniciar o estudo dos números inteiros relativos

mais ou menos

No início das aulas de Matemática, do sétimo ano do Ensino Fundamental, os professores, de um modo geral, trabalham a ideia de números inteiros precedidos do sinal de + ou de -, como por exemplo, +45, -81, -34, +67.

Os números precedidos do sinal +, como +45 e +67, são chamados de números inteiros positivos e os precedidos dos sinais -, como – 81 e – 34 são chamados de números inteiros negativos. Além disso, são mostrados exemplos de situações em que esses números aparecem.

Minha proposta é ao contrário. Penso que seria mais interessante, para o aluno, analisar situações contextualizadas em que os números negativos aparecem.

Seguem dois exemplos:

1. Classificação geral do Campeonato Brasileiro de futebol – 2011

A tabela abaixo mostra a classificação geral do Campeonato Brasileiro de 2011.

Ela está incompleta. Sua tarefa é preencher as colunas P (pontos) e SG (saldo de gols), sabendo que:

- a cada vitória, o time ganha 3 pontos.

- a cada empate, o time ganha 1 ponto.

- na derrota, o time ganha 0 pontos.

Sabe-se ainda que o saldo de gols (SG) é a diferença entre os gols feitos pelo time (gols pró – GP) e os gols sofridos (gols contra o time – GC) pelo mesmo time.

tabelapicasa

Instruções:

1. Entregar a cada aluno uma tabela.

2. Ler e interpretar as regras para a montagem da tabela, bem como a legenda que se encontra no final da mesma.

3. Explicar aos alunos o que é saldo de gols e que a forma utilizada para representá-lo nas tabelas dos campeonatos é através de números positivos e negativos.

4. Explorar a comparação entre os números inteiros da coluna Pontos (P)

5. Discutir com os alunos o fato do Santos ter terminado o campeonato com o saldo de gols zero.

6. Classificar os times, em função do saldo de gols. Aqui, explorar a comparação de números inteiros.

7. Construir o conjunto dos números inteiros relativos, a partir do saldo de gols.

8. Iniciar a adição algébrica de números inteiros relativos.

9. Explicar o símbolo Z, para números inteiros relativos e o porquê da palavra relativo.

10. Construir uma reta numérica e classificar os times na mesma.

2. Variação de temperatura

A tabela abaixo mostra as temperaturas máximas e mínimas ocorridas em algumas cidades, no dia 23 de janeiro de 2015.

Complete a coluna que indica a variação de temperatura nessas cidades.

ptfhoto

Instruções:

1. Cada aluno deve ter a sua tabela.

2. Explicar o que significa variação de temperatura e solicitar que os alunos desenhem cinco termômetros (um para cada cidade), com temperaturas abaixo e acima de zero.

3. Os alunos deverão marcar, no termômetro, as temperaturas máximas e mínimas e verificar qual foi a variação de temperatura em cada cidade.

4. Trabalhar a relação abaixo:

 variação de temperatura= temperatura máxima – temperatura mínima

5. Comparar os resultados com as deduções feitas com o uso do termômetro.

6. Explorar a comparação de números inteiros relativos, a reta numérica e a adição algébrica.

Esses são apenas alguns exemplos de como podemos iniciar os estudo dos números inteiros relativos de forma contextualizada.

Outros situações devem ser exploradas, tais: como saldo bancário, cálculo de idades de pessoas que nasceram em épocas antes de Cristo e depois de Cristo, altitudes abaixo e acima do nível do mar, etc.

O importante é que os alunos raciocinem sobre as situações e tentem, sozinhos, encontrar as respostas.