Matemática e Arte – uma atividade interdisciplinar

O objetivo desta atividade é promover um diálogo interdisciplinar entre a Matemática e a Arte, dois campos do conhecimento, que ao longo da história da humanidade se complementaram, através de seus pontos comuns e afinidades.

O fio condutor da atividade é a música “Aquarela”- uma composição de Toquinho / Vinicius de Moraes / G.Morra / M.Fabrizio

Disciplinas envolvidas:

- Matemática, através da Geometria e

- Arte, através das Artes Plásticas e da Música

Conteúdos trabalhados:

- Os entes geométricos fundamentais, como ponto, reta e plano.

- Cores, formas, proporção, textura e harmonia.

- Música e poesia.

Faixa etária: a partir dos 10 anos

Antes de começar a atividade, faz-se necessário lembrar que a Matemática e a Música estão intimamente ligadas, já que se atribui ao grande filósofo e matemático grego Pitágoras de Samos, a descoberta da escala musical.  Sobre o assunto acesse o post A Matemática e a Música, publicado em 7 de março de 2009,  aqui no Matematicamania.

Procedimento:

1) Distribua a letra da música na turma e peça que cada aluno leia um trecho da mesma.

2) Interprete com os alunos a mensagem contida na letra da música.

3) Coloque o vídeo da música para tocar.

4) Aborde os elementos geométricos existentes na letra da música.

5) Peça aos alunos, que representem a música “Aquarela”, em quadros, com a técnica de recorte e colagem ou outra técnica que preferir.

6) Seria interessante que cada aluno mostrasse aos outros alunos, da turma, seu trabalho, identificando os conteúdos geométricos nele existentes e o trecho da poesia que o inspirou.

7) Promova uma bela exposição dos trabalhos ou coloque – os no mural da sala de aula.

 Letra da música:

Aquarela

Toquinho

Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo
E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo
Corro o lápis em torno da mão e me dou uma luva
E se faço chover, com dois riscos tenho um guarda-chuva
Se um pinguinho de tinta cai num pedacinho azul do papel
Num instante imagino uma linda gaivota a voar no céu

Vai voando, contornando a imensa curva norte-sul
Vou com ela viajando Havaí, Pequim ou Istambul
Pinto um barco a vela branco navegando
É tanto céu e mar num beijo azul

Entre as nuvens vem surgindo um lindo avião rosa e grená
Tudo em volta colorindo, com suas luzes a piscar
Basta imaginar e ele está partindo, sereno e lindo
E se a gente quiser ele vai pousar

Numa folha qualquer eu desenho um navio de partida
Com alguns bons amigos bebendo de bem com a vida
De uma América a outra consigo passar num segundo
Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo

Um menino caminha e caminhando chega no muro
E ali logo em frente a esperar pela gente o futuro está
E o futuro é uma astronave que tentamos pilotar
Não tem tempo nem piedade nem tem hora de chegar
Sem pedir licença muda nossa vida
Depois convida a rir ou chorar

Nessa estrada não nos cabe conhecer ou ver o que virá
O fim dela ninguém sabe bem ao certo onde vai dar
Vamos todos numa linda passarela
De uma aquarela que um dia enfim
Descolorirá

Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo
Que descolorirá
E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo
Que descolorirá
Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo
Que descolorirá

Vídeo – Aquarela, com o cantor e compositor Toquinho

Observações e sugestões:

1) Tenho lido diversas interpretações a respeito da letra da música “Aquarela”, mas a que mais se aproxima do que penso é a que fala sobre a passagem do ser humano pelo Planeta Terra e sua evolução, desde o seu nascimento até a velhice.

2) Além das disciplinas de Matemática e Arte, esta atividade se aplica também às disciplinas de Língua Portuguesa, Geografia e Ciências.

3) Uma outra ideia é promover uma excursão com os alunos em algum lugar ao ar livre, para que eles possam observar a natureza e produzir belos projetos artísticos, dando continuidade ao que foi trabalhado em sala de aula.

4) Esta atividade me foi apresentada há alguns anos, num curso de Geometria para o Ensino Fundamental II, e sempre que tenho a oportunidade, costumo aplicá-la nas minhas turmas de sextos anos, com o objetivo de introduzir os primeiros conceitos de Geometria. O mais interessante é que quando estava pesquisando na Internet imagens, para ilustrar este post, me deparei com o site das tintas Acrilex, onde há essa atividade e outras sugestões muito interessantes , para professores de Arte.  Foi desse site, que pincei as belas imagens a seguir.  Observe as legendas. Elas mostram a interpretação dos desenhos.


6 Comentários

Cadastre-se no Gravatar e mostre seu avatar em blogs e sites.

  • telma

    E UMA MANEIRA DESCONTRAIDA DE INTRODUZIR A GEOMETRIA PARA OS ALUNOS E TAMBEM DE DISCUTIR A IMPORTANCIA DA MUSICA EM NOSSAS VIDAS, POIS ELA NOS TRAZ ALEGRIA E BELAS PAISAGENS CRIADAS POR ELES MESMOS.

  • camila

    parabéns!!!! Adorei o projeto. Me lembrou a minha infância, pois minha professora do 4série trabalhou essa música com a turma!!!!Vou trabahar na minha docência!!!

  • adoro essa music

    Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo …E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelCom o lápis em torno da mão eu me dou uma luva,E se faço chover com dois riscos tenho um guarda-chuva …Se um pinguinho de tinta cai num pedacinho azul do papel,Num instante imagino uma linda gaivota a voar no céu…Vai voando contornando a imensa curva Norte e Sul, Vou com ela viajando Havaí, Pequim ou Istambul,Pinto um barco a vela, branco navegando, é tanto céu e mar num beijo azul..Entre as nuvens, vem surgindo um lindo avião rosa e grená, Tudo em volta colorindo com suas luzes a piscar… Basta imaginar e ele está partindo, sereno e lindo, Se a gente quiser ele vai pousar…Entre as nuvens, vem surgindo um lindo avião rosa e grená, Tudo em volta colorindo com suas luzes a piscar… Basta imaginar e ele está partindo, sereno e lindo, Se a gente quiser ele vai pousar…Numa folha qualquer eu desenho um navio de partida, Com alguns bons amigos bebendo de bem com a vida…

    De uma América a outra eu consigo passar num segundo, Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo…Um menino caminha e caminhando chega no muro, E ali logo em frente, a esperar pela gente o futuro está…

    E o futuro é uma astronave que tentamos pilotar, Não tem tempo, nem piedade nem tem hora de chegar…

    Sem pedir licença muda a nossa vida e depois convida a rir ou chorar…

    Nessa estrada não nos cabe conhecer ou ver o que virá, O fim dela ninguém sabe bem ao certo onde vai dar…

    Vamos todos numa linda passarela, De uma aquarela que um dia enfim descolorirá…

Deixe seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *